Seminário Conexões: Educação, Cultura e Arte

10 Dez 2014 20h - 16 Fev 2015 00h Sala Aloísio Magalhães - Fundação Joaquim Nabuco

Seminário Conexões: Educação, Cultura e Arte

Colocar a Cultura e a Educação para dialogar é uma questão que vem sendo almejada há 12 anos pelos dois Ministérios (MEC e MinC). A interdependência entre Educação e Cultura, que também norteia a nova Missão da Fundação Joaquim Nabuco definida em seu recém-formatado Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), será debatida nos dias 10 e 11 de dezembro, no Recife, com presenças de especialistas (acadêmicos e curadores).

O seminário “Conexões: Educação, Cultura e Arte”, promovido em parceria pela Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj/MEC), o Ministério da Cultura (MinC) e o Mestrado em Educação, Cultura e Identidades (UFRPE/Fundaj) deve contribuir para que as discussões teóricas resultem em políticas públicas que coloquem os Ministérios trabalhando em sintonia, ao mesmo tempo em que a Fundaj reforça seu novo perfil de atuação, que também será pautado na interdependência entre essas duas áreas a partir de agora.

“Trabalhar Educação de uma forma plural (e não meramente como Ensino Formal) e a Cultura como uma necessidade básica do cidadão (distinguindo a Cultura da Arte; ‘Cultura é regra, arte é exceção’ – citando Jean-Luc Godard): esse é o objetivo do seminário”, explicou a diretora da Fundaj, Silvana Meireles.

Da área cultural o “Seminário Conexões: Educação, Cultura e Arte” terá como convidados internacionais o curador do Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia (Espanha), João Fernandes; e o curador do Centro de Artes Visuais/Museu do Barro, autor da Lei Nacional de Cultura do Paraguai e ex-Ministro da Cultura daquele país, Tício Escobar.

Os acadêmicos convidados são o Doutor em Ciências Sociais Daniel Mato, argentino que atuou como coordenador do projeto “Diversidad Cultural y Interrculturalidad em Educación Superior”, da Unesco; e a professora Maria Adelaida Jaramilo González, da Universidade de Antioquia, Colômbia, que coordenou a Proposta de uma Política Nacional de Cultura para a Educação Superior na Colômbia (2008) e o Plano de Desenvolvimento Cultural de Medellín (2011-2020).

O MEC e o MinC serão representados, respectivamente, por Gesuína Leclerc e Kelly Cristina Alves, que debaterão as políticas públicas de interdependência entre Educação e Cultura, além da prática na implementação dessas políticas.

Programação:

Dia 10/12/2014
19h
Educação, Cultura e Arte: conexões (i)lícitas
Mediador: Moacir dos Anjos (FUNDAJ - Brasil)
Debatedores: João Fernandes (Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia - Espanha) e Daniel Mato (CONICET/UNTREF - Argentina).

Dia 11/12/14
15h

Educação, Cultura e Arte: o que ata, o que separa
Mediador: Isaura Botelho (Brasil)
Debatedores: María Adelaida Jaramillo González (Universidade de Antioquia - Colômbia), Tício Escobar (Centro de Artes Visuais - Museu do Barro - Paraguai) e Karla Saraiva (ULBRA - Brasil).


19h
Educação, Cultura e Arte: políticas e práticas

Mediador: Cibele Rodrigues (FUNDAJ Brasil)
Debatedores: Kelly Cristina Alves (MinC - Brasil) e Gesuína Leclerc (MEC- Brasil)

Local: Sala Aloísio Magalhães - Derby
Informações: (81) 3073-6659

SOBRE OS PALESTRANTES:

1ª Mesa:

JOÃO FERNANDES

João Fernandes é subdiretor e curador principal do Museu Nacional Centro de Arte Rainha Sofia, em Madrid (Espanha). Foi diretor artístico do Museu de Arte Contemporânea de Serralves (MACS - Portugal), entre 2003 e 2012. Entre 1992 e 1996, trabalhou como curador independente, período em que organizou três edições do Festival de Arte Contemporânea do Porto e fez a curadoria de várias exposições em Portugal, Espanha e França. Foi o curador das representações de Portugal na 1ª Bienal de Arte de Joanesburgo (1995), na 24ª Bienal de São Paulo (1998), e na 50ª Bienal de Veneza (2003), em colaboração com Vicente Todolí. Publicou os seus textos em vários catálogos e participou em júris, seminários e mesas redondas em diversas instituições acadêmicas e artísticas.

DANIEL MATO

Prof. Daniel Alejandro Mato, Doutor em Ciências Sociais pela Universidad Central de Venezuela é pesquisador do Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET), e professor da Universidad Nacional Tres de Febrero (UNTREF), em Buenos Aires, Argentina. Atualmente exerce a coordenação do Projeto “Diversidad Cultural y Interculturalidad em Educación Superior”, do Instituto Internacional da UNESCO, para a Educação Superior na América Latina e Caribe (UNESCO-IESALC). Ressalte-se ainda que o professor Daniel Mato foi coordenador de Grupos de Trabalho (GT) sobre cultura em congressos internacionais (GT Cultura y Poder – CLACSO; Culture, Politics and Power – Latin American Sociological Association/LASA). É autor de vários artigos e capítulos de livros no campo da diversidade cultural, interculturalidade e educação superior.

2ª Mesa:

MARIA ADELAIDA

A profa. Maria Adelaida Jaramillo Gonzalez, mestre em música, especialista em gestão do desenvolvimento social e pós-graduada em gestão cultural, atualmente é Diretora de Extensão Cultural da Universidad de Antioquia (Medellin, Colômbia). Coordenou a formulação dos planos: Antioquia em Suas Diversas Vozes 2006-2020, do governo de Antioquia; A Cultura, Fundamento de uma Universidade Pertinente, 2006-2016, da Universidade de Antioquia; o Plano de Desenvolvimento Cultural de Medellín 2011-2020; e a Proposta de uma Política Nacional de Cultura para a Educação Superior na Colômbia (2008). Por fim, cumpre destacar que a professora é autora de vários artigos e capítulos de livros no campo da cultura e educação.

TICIO ESCOBAR

O prof. Luis Manuel Escobar (Ticio Escobar), Diretor do Centro de Artes Visuales, Museo del Barro (Paraguai), é curador, crítico de arte e promotor cultural. Foi autor da Lei Nacional de Cultura do Paraguai e Ministro da Cultura de seu país. Possui vários títulos e homenagens internacionais pelo seu trabalho na área da cultura, como, por exemplo, o Prêmio Bartolomé de las Casas, outorgado pela Casa de América (Madrid, Espanha), o reconhecimento da Associação Internacional de Críticos de Arte, o título de “Hijo dilecto de La ciudad de Assunción”, concedido pela prefeitura daquela cidade, além de condecorações outorgadas pelos governos da Argentina, Brasil e França. É autor de vários artigos e capítulos de livros no campo da arte indígena, popular e contemporânea.

KARLA SARAIVA

A prof. Karla Schuck Sariava, Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, faz parte do corpo docente permanente do Mestrado Acadêmico em Educação da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), participa do Grupo de Pesquisa Currículo e Pós-modernidade (GCPOS). Seus interesses de pesquisa estão focados na articulação entre educação e sociedade contemporânea, em especial temas ligados à cibercultura e currículo. Desenvolve suas investigações em uma perspectiva pós-estruturalista. Coordena o Projeto “As pedagogias dos mundos virtuais infantis”, financiado pelo CNPq. É autora de vários artigos e capítulos de livros no campo da escola, currículo, cultura.

ISAURA BOTELHO

A prof. Isaura Botelho,Doutora em Ação Cultural, pela Universidade de São Paulo, trabalhou na Funarte entre 1978 e 1996. Acompanhou de perto a criação do Ministério da Cultura e participou de seus quadros, a partir de 1985, auxiliando na implantação de seu primeiro desenho institucional e assumindo, em 1988, a Secretaria de Apoio à Produção Cultural. Em 1999, realizou um pós-doutorado no Département des études, de la prospective et statisques (DEPS) do Ministério da Cultura da França, com apoio da FAPESP, voltado para o exame das pesquisas sócio-econômicas na área da cultura realizadas naquele país. Dirigiu o Centro de Estudos da América Latina do Memorial da América Latina em São Paulo de 2001 a 2003 quando volta ao Ministério da Cultura, coordenando a organização do setor de pesquisas e planejamento da Secretaria de Políticas Culturais daquele Ministério, até julho de 2005. Tem publicado artigos sobre política cultural em revistas especializadas e livros. Coordenou, no Centro de Estudos da Metrópole, em São Paulo, organismo ligado ao CEBRAP Centro Brasileiro de Análise e Planejamento - a pesquisa sobre O uso do tempo livre e as práticas culturais na Região Metropolitana de São Paulo, além de participar de pesquisas sobre a relação entre cultura e a metrópole. Seu trabalho hoje é principalmente voltado para a prestação de consultoria a instituições como o Ministério da Cultura, SESC SP, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, nas áreas de formação de gestores e de pesquisa. É consultora, professora e foi coordenadora pedagógica do curso de especialização em gestão cultural dos estados do Nordeste, promovido pela Fundaj em parceria com a UFBA.

3ª Mesa:

KELLY ALVES

Bacharel em História pela Universidade Federal de Goiás/UFG , Pós Graduada Latu Senso em Juventude e Adolescência no Mundo Contemporâneo pela Faculdade dos Jesuítas/FAJE – MG, Coordenadora e arte-educadora na Casa da Juventude Pe. Burnier de 2003 a 2010 (oficinas de arte e cultura popular, seminários, debates, mostras culturais, ciclos de cultura, de 1997 a 2012 - Goiânia/GO). É Coordenadora de Articulação de Políticas de Cultura, da Secretaria de Políticas Culturais do Minc.

GESUÍNA LECLERC

Pedagoga, Mestre e Doutora Educação pela Universidade Federal da Paraíba (2007). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Política Educacional. É Analista de Políticas Sociais, da Secretaria de Educação Básica, do Ministério da Educação.

LOCAL

Sala Aloísio Magalhães - Fundação Joaquim Nabuco

Rua Henrique Dias, 609, Derby, Pernambuco, República Federativa do Brasil
Recife, Pernambuco

Comentários