Meditação Criativa

29 Nov 2014 15h - 29 Nov 2014 20h RED studios

Núcleo de Pesquisa de Processos Criativos

Data: 29 de novembro de 2014
Local: RED studios
Rua Professor Nova Gomes, 228 – Vila Madalena
Horário: 14:00 as 19:00
Investimento: R$ 490 reais
Inscrições pelo email: redstudios@diald.com.br

Workshop: Meditação criativa para geração de insights
Método: Meditação com Tambores


Meditar com Tambores é uma associação inédita de visualizações criativas e relaxamento, somada a técnicas motivacionais e dinâmicas, atuando diretamente no centro de divergências, conflitos, comunicações e stress.
Resultados surpreendentes foram constatados a partir da combinação de processos meditativos aliados à capacidade singular dos tambores, musica e cantos, influenciando positivamente estados emocionais, criativos, físicos e mentais.
Integra, mobiliza, envolve e diminui tensões de forma rápida, simples, eficiente.

Pesquisas cientificas comprovam que após curto espaço de tempo meditando sob um ritmo constante de tambores, todo ser humano alcança frequências mentais muito lentas, de 4 a 8 Hrz, altamente regeneradoras e criativas, o que gera maior capacidade de ir ao encontro de opções ou perspectivas que ainda não haviam sido consideradas, aumentando naturalmente os insights e a identificação da origem dos problemas.

O passo seguinte é elaborar os conteúdos obtidos durante as meditações e relaxamento.
Encorajar a expressão da criatividade preenche o individuo de uma sensação de pertencimento ao grupo, de sua singularidade e garante uma mente ágil e hábil, emoções equilibradas e corpo saudável.
Ferramentas utilizadas contem variáveis que vão desde a apreciação musical e rítmica, até técnicas vocais e posturais, passando por recursos que melhoram a comunicação, transmissão e sua correta assimilação.
Monitorar a qualidade das interações geradoras de conflitos passa pelas considerações sobre o tom de voz, postura corporal, timing e contexto adequado.


TEMA: Viagem Insólita

Parte Um: Reconhecendo o Eu

Descartando bagagem obsoleta e desnecessária
A primeira parte do encontro utilizaremos para descascar estruturas obsoletas, tudo o que for desnecessário, limpando conceitos e fixações que possam estar obstruindo o simples, o fluido.
Design de interiores pessoal, abrindo espaço para a procura do novo.
Incluímos aqui a busca pelo som da própria voz, lembrando que assim como impressões digitais, cada voz é única e abre um universo de retorno e percepção sobre particularidades nem sempre exploradas.
Usualmente, carregamos em nossa voz distorções de timbre, altura, volume, condicionamentos sociais e familiares de expectativas sobre nossas expressões.
Tudo aquilo que possa nos afastar de nossa porção única é, sem duvida, um obstáculo ao que nos propomos.
A nova idéia traz consigo a complexidade originada através do “descartar” obsolescências.


Roteiros e mapas
Participar de uma “viagem” como esta, requer certa “sede” de atingir alguma dimensão interna nova, em busca de caminhos inusitados, numa jornada pouco convencional rumo às paisagens interiores.
Requer certa dose de coragem e espírito aventureiro para transpor os muros dos territórios confortáveis e conhecidos.
Os espaços psíquicos onde insights podem ser colhidos são comparáveis às jornadas a lugares distantes, realidades inesperadas, insólitas.
Tempo e previsão do tempo
Podemos voltar de uma meditação com a sensação de termos passado vários dias, quiçá anos, em 20 minutos.
O tempo, assim como o espaço, assume outras referencias, como acontece quando mergulhamos em um bom livro ou filme e somos surpreendidos por um lapso onde estivemos visitando lugares e emoções aos quais eles nos conduziram.
Desse repouso que normalmente dura alguns fragmentos de tempo, enormes possibilidades podem surgir posteriormente.
Outra experiência aparentemente oposta, mas igualmente potencializadora é repousar a mente em lugar algum. Manter o fluxo de pensamentos em imobilidade é altamente reconstrutor e dificílimo de ser alcançado. Recarrega a psique como um todo.
Isto nos favorece a impressão de férias instantâneas, relaxamento e a abertura para capturar o novo, romper velhas estruturas.


Trajes: roupas de mergulho
O mergulho em um aspecto simples de uma percepção sensorial muito focada, por exemplo, pode desencadear uma sucessão de memórias e possibilidades surreais.
No simples, no singular, geramos a oportunidade de desdobramento em algo extremamente complexo.
Investimos sobre a concentração em determinado aroma, ou uma nota ou acorde musical. Uma nota contém infinitos harmônicos e intervalos musicais.
Um apreciador de vinho ou café pode abstrair inúmeras nuances em um gole, que sob a apreciação de um leigo passaria despercebido.
Espreita para percepções muito sutis é item indispensável na bagagem.

Intervalo, comidinhas, anotações de bordo...


Parte 2: Costrução da linguagem do Eu

Sem eira nem beira em tempo nenhum...
Desestruturar conceitos de espaço e tempo.
Nesta segunda etapa propomos certo “espaço” ou freqüência onde e possível acessar conteúdos abstratos através da meditação.
A intenção é que cada um absorva aspectos mais próximos de si mesmo, de seus conceitos estéticos, expectativas e formas de expressão.
Utilizamos para isso vários ativadores sensoriais, principalmente sons, aromas na forma de óleos essenciais, folhas e flores como elementos táteis.
Eles funcionam como grandes desencadeadores de memória. Arquivos guardados de uma forma mais remota, raramente acessíveis de modo espontâneo que guardam tesouros a serem revisitados com frescos olhares e quereres.
É sabido que exercícios cotidianos de meditação através de visualizações facilitam o deslocamento da consciência para novos espaços de raciocínio e registro de memória.

Com eira, beira e em todos os tempos ao mesmo tempo
Através da meditação é possível experienciar a relatividade e não linearidade do tempo, captar sensações que podem ocorrer de forma sincronica e desencadear memórias múltiplas. Perceber-se em vários lugares simultaneamente, ultrapassando o campo mental-emocional rígido e cotidiano.
Nossa perspectiva é que a realidade como a percebemos é composta por fractais, conceito abordado pelo ramo matemático de geometria não euclidiana e que se tornou conhecido a partir das possibilidades de calculo dos supercomputadores.
Um fractal é um objeto geométrico que pode ser dividido em partes, cada uma das quais semelhantes ao objeto original. Os fractais são definidos segundo algumas características intuitivas, uma vez que a conversão matemática pode ser extremamente complexa.
O acesso a um fractal ou a uma parte mínima de percepção nos permite acesso a um complexo de uma nova realidade. Fragmentos de insights que contém o todo.
Esta é a experiência que um artista vislumbra quando tem um insight verdadeiro.
Todo conjunto da obra surge como um flash, e, por exemplo, uma nova composição musical é percebida como ”eureka”, uma captura instantânea, um print screen.

Anotações relevantes, registros fotográficos internos, fim da viagem.
Ou começo?

Facilitadoras
Monica Jurado
Atriz, arquiteta, locutora e praticante de meditação há 33 anos, realizou vários retiros de consciência emocional, corporal e da voz no Brasil, EUA, Argentina, Chile e Venezuela.
De 1999 a 2006 retirou-se para praticas de Yoga dos Sonhos.
Especializou-se em técnicas de uso da voz desde a perspectiva de sua influencia na construção da imagem, poder pessoal, autoestima e relacionamentos.
Meditação com tambores, relaxamento profundo, aromaterapia, distúrbios de energia e da voz, resolução de conflitos pessoais e em ambientes corporativos, são seus principais enfoques e especialidades.
Coordenou o projeto voluntário Almas em Movimento na Penitenciaria Feminina da Capital de São Paulo, de 2008 a 2013, em busca do resgate da dignidade e da essência de mulheres brasileiras e estrangeiras através do relaxamento com tambores, da voz e dança.


Cristiane Velasco
Artista plástica com especialização em arte educação pela ECA-USP
Atriz, bailarina e contadora de historias.
Dedicou-se à dança Flamenca, com especialização em Madrid, ao Odissi, dança clássica indiana e às danças e cantos populares brasileiros.
Criadora do projeto ”Dançando Historias” reunindo danças, narração de contos e cantigas tradicionais.
Escreveu e interpretou o monólogo "Aguadouro", com a direção de Ricardo Vieira.
Atua como educadora e na formação de educadores, ministrando palestras e oficinas de narração. Desde 2003 coordena o modulo: Histórias e Contos Tradicionais no Instituto Brincante


Patricia Alcantara
Empresária graduada em Administração de Empresas
Especialista em marketing pessoal.
Esportista, dedicou-se ao nado sincronizado, yoga e coaching de ginástica e condicionamento físico.
Formada em Reiki, estuda práticas xamanicas desde 2007 e suas relações com psicologia analítica Junguiana.
Graduada em Psicanálise.

LOCAL

RED studios

Rua Professor Nova Gomes, 228, Vila Madalena, São Paulo, República Federativa do Brasil
São Paulo, São Paulo

Comentários