O número de diabéticos chegou a 400 milhões no mundo no mês de agosto de 2016. Esse valor significa que o valor quadruplicou em quatro décadas e que a cada dez anos tem-se aumentado em 10 milhões a quantidade de pacientes com a doença.

Os pesquisadores mostraram que o envelhecimento fez um aumento dos níveis mundiais de obesidade e ainda dizem que a doença, a partir de agora, a doença começará a ser tratada pelos especialistas como uma questão de saúde pública.

Os estudiosos ainda mostram que a obesidade é um dos fatores de risco mais perigosos para a manifestação da doença e que o sobrepeso que tem acometido diversos lugares do mundo, no Brasil com taxas assustadora.

De 1980 para 2014 os números indicam que a doença tem acometido mais homens que mulheres e ainda aumentaram significativamente nos paises em desenvolvimetno ou que tem um PIB baixo. As regiões com maiores indices de diabéticos no mundo são: China, Estados Unidos, Brasil, Indonésia e ìndia.

Os especialistas afirmam que é importante trabalhar em duas vertentes: na prevenção e no controle da doença para aqueles que já a adquiriram. No primeiro quesito é importante estar atento aos sintomas da doença - que é bastante silenciosa- e também fazer de tudo para investigar e eliminar possíveis fatores de risco como ( a não ser a hereditariedade - que não tem como ser controlada -

Já para que são diabéticos é preciso aprender a vencer a diabetes e regular seus hábitos de vida para manter qualidade de vida. Um dos ítens que é indicado para quem está nesta luta é o curso vencendo a diabetes - um manual que ajuda os pacientes passo a passo do que deve ser feito para se adaptar as exigências da doença e ainda assim manter uma alimentação boa, sem severas restrições.
Comentários