Semana da Biologia 2015

02 Dez 2015 09h - 04 Dez 2015 21h Centro de Ciências Biológicas - UFPE ***APENAS SE INSCREVER EM UMA ÚNICA OPÇÃO, AO CONTRÁRIO TODAS SERÃO CANCELADAS

SEMANA DA BIOLOGIA 2015!
"7.3 BILHÕES: O MUNDO DE UMA ESPÉCIE SÓ"
Em uma era de mudanças climáticas e um sistema econômico instável, o debate dos limites do crescimento malthusiano está de volta e ainda mais realista. Estamos com um taxa de crescimento populacional mundial de 10 mil pessoas por hora. A previsão média das Nações Unidas é de 9,3 bilhões de pessoas em 2050. Um planeta finito não pode sustentar o crescimento da população sem limites, e muitos cientistas e ambientalistas argumentam que a população atual, 7,2 bilhões, excede a capacidade de carga ecológica do planeta. Frijof Capra argumenta que "Um crescimento ilimitado num planeta finito é impossível". De fato, para cada pessoa a mais é necessário mais comida, água e energia, como também, existe a maior produção de resíduos e poluentes, aumentando o impacto gerado no planeta. . Entretanto, outros estudiosos como Julian Simon argumentam que um maior número de pessoas no mundo significa um maior poder de criatividade e maior produção tecnológica, resultando em um menor impacto ambiental. “Os otimistas tecnológicos reconhecem que a tecnologia irá produzir consequências inesperadas, mas argumentam que soluções serão sempre encontradas no tempo certo. Historicamente falando, eles apresentam um bom argumento. Afinal de contas, a necessidade geralmente é mãe da invenção. A humanidade inventou novos meios para explorar os recursos naturais e tornam a vida mais confortável e eficiente” Leslie Paul Thiele (Autor do livro "Sustentabilidade"). Outros ambientalistas, como a Naomi Klein (autora do livro “Isso muda tudo: Capitalismo vs mudanças climáticas”) argumenta que a crise ecológica está mais relacionada com uma crise política, econômica e social do que propriamente com a superpopulação: “"Nosso sistema econômico e nosso planeta estão em guerra. Ou melhor, a nossa economia está em guerra com muitas formas de vida na Terra, incluindo a vida humana.” Quer em termos de crescimento populacional ou de consumo material, a sustentabilidade não pode significar um desenvolvimento sustentável. Desta forma, os problemas econômicos, sociais, políticos e ambientais são mais fáceis de serem resolvidos com uma menor quantidade de pessoas, e ainda mais difíceis com cada vez mais pessoas vivendo no mundo.



programação.jpg

programação minicursos.jpg
LOCAL

Centro de Ciências Biológicas - UFPE ***APENAS SE INSCREVER EM UMA ÚNICA OPÇÃO, AO CONTRÁRIO TODAS SERÃO CANCELADAS

Auditório do CCB - UFPE - Avenida da Engenharia - Cidade Universitária, Recife - PE, Brasil
Recife, Pernambuco

Comentários