Sintonia, amor e comédia

02 Abr 21h Espaço Cena

Sobre o humorista

Comediante stand-up desde 2011, Santiago Mello é atualmente um dos principais comediantes de Brasília. Com seus comentários íntimos e profundos, desencadeia um sentimento universal de como é sobreviver nos dias difíceis de hoje em dia, mas redirecionando todos os sofrimentos humanos para o lado do humor.

Com apenas um ano de comédia, ficou em segundo lugar no concurso regional do Risadaria, maior festival de humor do Brasil, e ingressou no grupo “Comédia Capital”, o principal da época. Também faz parte do elenco de formação do show “Festival de Comédias”, com apresentações no interior de Goiás e Salvador (BA). Em 2013, criou o show “Pouca Postura”, e em 2014 foi destaque no programa “The Noite com Danilo Gentili”, voltando novamente em 2015.

Em 2015, começou a criar o show “Sintonia, amor e comédia” no bar cultural “à Carioca”, em Valparaíso de Goiás, onde ficou em cartaz durante 6 meses. Além de criar o espetáculo em grupo “Tribo da Comédia”, o qual rodou vários pontos do DF durante um mês, com apresentações de segunda a sexta.

Com uma hora das suas melhores piadas escritas por ele mesmo nesses quase cinco anos de carreira, Santiago Mello estreia nos teatros de Brasília, com a intenção de consolidar ainda mais esse mercado na capital, e divertir o público braziliense, que anda tão carente de cultura, e promete questionar toda a cultura da nossa sociedade.

“Acredito que a comédia é uma excelente forma de auto-conhecimento. Enquanto eu crio meu material, eu estou observando coisas que eu faço e penso no meu dia a dia, que são coisas que a maioria das pessoas também fazem e pensam, mas não reparam. E quando ela ri, ela não está apenas se divertindo, também está conhecendo a si mesma.”


Sinopse do show

"Sintonia, amor e comédia" é o primeiro show solo do humorista. No espetáculo, Santiago Mello mergulha profundamente em feridas, acontecimentos e situações aparentemente ruins, mas sempre consegue desvendar a luz escondida em situações que vão desde seu problema renal até o cenário brasileiro atual.

Além das risadas, Santiago promete também reflexões e questionamentos sobre a sociedade atual. “O humor foi feito pra divertir, mas também pra nos atentar para coisas sérias que a gente não se importa quando está sério”, diz ele.

Comentários