STORYTELLING NA SUA VIDA

21 Out 2015 19:30 - 21 Out 2015 22:30 Sala R3

Data & Hora

21 de Outubro, 19h30 às 22h30


Local

Sala R3


Parece meio óbvio, mas começaremos contando histórias. Não as histórias do cinema, aquelas que todos já cansaram de ouvir, nem tampouco os cases que sempre são usados quando se fala de storytelling, de marketing, de propaganda. Começaremos contando as nossas histórias. Sim, as nossas histórias pessoais. Se isso não for quebrar o gelo, então eu não sei o que é. Após isso, vamos explicar como fizemos para contar essas nossas histórias: usamos recursos do storytelling, como o enredo, conexão emocional, jornada do herói, conflito, estrutura de três atos e clímax. Contaremos as nossas histórias de vida, mas nós as contaremos de uma maneira estruturada, para criar sentido e emoção. Para quem? Para os outros, sim, mas principalmente para nós mesmos. As histórias que contamos a nós mesmos influenciam, e muito, a nossa visão de mundo e os nossos comportamentos. O objetivo deste workshop é ensinar os participantes a contarem suas histórias de vida, de uma maneira positiva. Um objetivo grande, e por isso, começaremos pequeno.

Para contar uma história de vida, antes devemos saber contar pequenas histórias do nosso dia a dia. Muitas vezes não damos bola à maneira como contamos nossas histórias. Queremos que os participantes percebam o quanto eles podem se beneficiar da maneira como contam essas pequenas histórias. Assim, faremos um exercício de tomar consciência do que, como e porque estamos contando nossas histórias, através de técnicas de edição de histórias pessoais. As técnicas utilizadas foram extraídas do estudo do psicólogo estadunidense Timothy Wilson, psicólogo social e professor na Universidade de Virgínia. Autor do livro “Redirect: The Surprising New Science of Psychological Change”, Wilson propõe que técnicas de edição de histórias pessoais, cientificamente comprovadas, ajudam a tornar as pessoas mais felizes, redirecionando histórias pessoais de uma maneira que provocam mudanças positivas e duradouras.

As técnicas são as seguintes:
Exercícios de Observação Neutra Usando a perspectiva em terceira pessoa para narrar uma história pessoal, cria-se um observador neutro da própria história. Assim, podese reinterpretar eventos negativos, pois ao invés de focar na experiência e no sentimento, foca-se no porquê de se sentir de uma determinada maneira.
Story Prompting Um estudo de Timothy Wilson (Journal of Personality and Social Psychology, 1982) reuniu estudantes do primeiro ano da universidade, que não estavam indo tão bem nas matérias. Uma parte do grupo, recebeu informações de que era normal ter um desempenho fraco no primeiro ano, mas que naturalmente o desempenho melhorava. Foram mostradas entrevistas dos veteranos para reforçar essa ideia. Assim, foram redirecionadas as histórias através dessas informações. Os alunos que não receberam esses prompts – o grupo controle – tevem desempenho pior e estava mais propensa para desistir do curso. Ao pensar em informações que podem alterar a maneira como as pessoas pensam a respeito delas mesmas, pode-se alterar o modo como elas se percebem e se colocam o mundo.
Do Good, Be Good Esse princípio psicológico prega que nossas atitudes e crença seguem nossos comportamentos e não o contrário. Estudos demonstraram, por exemplo, que jovens engajados em serviços sociais estavam menos propensos a se envolver com drogas e sair da escola: simples, eles se se tornaram mais responsáveis através de suas ações para a comunidade.

O workshop se passará em 3 horas. A primeira uma hora e meia será dedicada à teoria. Apresentaremos nossas histórias pessoais, as técnicas de storytelling que utilizamos, e as técnicas de edição das histórias pessoais. Na segunda metade do workshop, os participantes vão se reunir em pequenos grupos para editar pequenas histórias pessoais, de acordo com uma das técnicas expostas. Cada grupo ficará responsável por uma técnica específica e deverá eleger uma história de um dos participantes para editar e fazer uma postagem em alguma rede social. Após isso, começaremos a construção da história final de cada um, onde os participantes serão instruídos a usar os elementos narrativos apresentados além de responderem a variadas perguntas que guiarão à construção da história. Ao final, cada um deverá contar a sua história de vida para toda a equipe.
LOCAL

Sala R3

Rua Francisco Rocha, 198 - Batel, Curitiba - PR, Brasil
Curitiba, Paraná

Comentários